COMISSÃO ELEITORAL NACIONAL ATACA COM FUTEBOL

COMISSÃO ELEITORAL NACIONAL ATACA COM FUTEBOL

“Recensear é dizer sim a São Tomé e Príncipe”, este slogan tem sido passado de diversas formas em todo o país, no quadro do Recenseamento Eleitoral de Raiz 2017, que arrancou no pretérito 25 de Fevereiro e que se vai alongar até o 25 de Maio, do ano em curso.

Depois da sensibilização porta a porta e diversas acções de dramatização, passando a mensagem sobre a importância do recenseamento Eleitoral de Raiz, agora foi a vez de o futebol também fazer parte da sensibilização, tendo sido o pavilhão desportivo do Liceu Maria Manuela Margarido, MMM, o palco escolhido para as emoções de um torneio relâmpago de futsal, envolvendo quatro estabelecimentos de ensino secundário do país: Desejada, MMM, Santana e Liceu Nacional, o vencedor do torneio.

CEN ataca em todas as frentes2

O evento que foi mais que um torneio de futsal englobou também actuação dos músicos Sócio de la Veja, Killa-Z e Trigue T, que deixaram sem respiração os alunos que vibraram com as músicas cantadas por eles.

Também o conhecimento dos discentes acerca da Comissão Eleitoral e da campanha em curso foi testado pelo agente sensibilizador do organismo, que ficou surpreendido com a sapiência dos alunos. Por último alguns alunos tiveram a oportunidade de fazer o seu novo cartão, através de uma brigada presente na escola, exibindo-o posterior para os colegas.

Antes de toda esta coreografia que envolveu o certame, os presentes ouviram as breves palavras do representante da Comissão Eleitoral, Adlander Matos, que apelou para a importância deste acto para o futuro do país, sublinhando que todo cidadão santomense que já possui Cartão de Eleitor, aqueles que nunca se recensearam e ainda aqueles que completarão 18 anos até 30 de Setembro de 2017, deverão recensear-se para obter o novo cartão, caso não, ficarão de fora dos próximos actos electivos que se avizinham. Esses vocábulos foram aplaudidos pela bancada, que estava a rebentar pela estrutura.

Quanto ao torneio propriamente dito, o conjunto do Liceu Nacional foi o grande vencedor, batendo na final com toda classe os anfitriões, MMM, por 4-1, numa final com sentido único. Já Santana e Desejada contentaram-se com os terceiro e quarto lugares, respectivamente.

CEN ataca em todas as frentes3

Na hora do balanço, o secretário-geral da Comissão Eleitoral, Melvim Castro, não teve dúvidas em considerar que o objectivo foi alcançado e que a mensagem foi assimilada.

Na mesma linha estiveram os alunos que se mostraram: primeiramente, privilegiados com a escolha da sua escola para acolher o evento e, em segundo lugar maravilhados com a forma como toda actividade foi arquitectada e se desenrolou.

Concernente ao Recenseamento, é de recordar que o mesmo será realizado também em Angola, Gabão, Portugal, Cabo-Verde e Guiné-Equatorial, países que possuem uma forte comunidade santomense.

Não se esqueça! “Recensear é dizer sim a São Tomé e Príncipe”.

Redacção

Comentários

Nossos Parceiros