NOVAS LEIS DA FIFA

NOVAS LEIS DA FIFA

As regras do futebol mudaram, algumas, não todas.

Na 130ª reunião do International Board (IFAB) realizado em Cardiff, País de Gales, no passado mês de Março, foram aprovadas mais de 95 alterações às leis de jogo. Uma revisão feita que é considerado a mais extensa em mais de 130 anos de história do organismo.

As novas leis entraram em vigor nesta quarta-feira, 01 de Junho, e tem como objectivo promover o fair-play.

Lei 1 – O Terreno do Jogo

• Superfícies naturais e artificiais não podem ser combinadas no mesmo campo, mas sistemas híbridos são permitidos

• As entidades organizadoras das competições podem determinar as dimensões do terreno de jogo (dentro dos limites da Lei 1)

• Toda a publicidade comercial no terreno de jogo tem de estar, no mínimo, a 1 metro das linhas delimitadoras

• Os logos/emblemas das federações nacionais, competições, etc. são permitidas nas bandeiras de campo (mas não publicidade de comercial).

Lei 2 – A Bola

• Sem alterações

Lei 3 – O Número de Jogadores

• Um jogo não pode começar/ou continuar se uma equipa tem menos de 7 jogadores

• Jogadores substituídos podem executar qualquer recomeço do jogo, mas têm de entrar em terreno de jogo

• A Lei 5 agora permite ao árbitro expulsar um jogador antes do pontapé de saída (desde a inspecção antes do jogo em diante). Formas de substituir um jogador expulso:

  • Antes das fichas-modelo serem entregues: o jogador não pode ser indicado em qualquer posição
  • Depois das fichas-modelo serem entregues, mas antes do pontapé de saída: o jogador efectivo pode ser substituído por um suplente indicado (que não pode ser substituído; a equipa continua a poder o número de substituições previsto na Lei).
  • Depois do pontapé de saída: não pode ser substituído.

• Um LD (ou GP) se um jogador suplente/elemento oficial/jogador expulso interfere no jogo

• Se alguma coisa/alguém (que não seja jogador) toca a bola quando vai ser obtido golo, o árbitro pode validar o golo se a bola entrar na baliza e o toque não teve impacto nos defensores (a não ser no golo adversário)

• Se um golo for obtido com uma pessoa a mais no terreno de jogo e o árbitro recomeçou o jogo, o golo não pode ser anulado e o jogo deve continuar

Lei 4 – O Equipamento dos Jogadores

• Qualquer tape ou outro material que esteja ou cubra as meias deve ser da mesma cor que as meias

• O uso de equipamento eletrónico com jogadores com os jogadores suplentes é proibido

• Um jogador pode voltar ao terreno de jogo depois de trocar/corrigir o seu equipamento, depois de ter sido verificado (pelo árbitro, 4o Árbitro ou AA) e o árbitro ter autorizado

• Calções interiores têm de ser da mesma cor que os calções ou a sua parte terminal; a mesma cor deve ser usada por toda a equipa. O jogador pode usar calções Interiores pretos ou verdes claros, mas toda a equipa tem de usar a mesma cor.

Lei 5 – O Árbitro

• Afirmação clara sobre a opinião e poderes do árbitro

• Referência sobre o “espírito do jogo”

• O árbitro não pode alterar decisões uma vez que o jogo tenha recomeçado ou tenha deixado o terreno de jogo ao intervalo ou no fim do jogo

• Se ocorrerem várias infracções ao mesmo tempo, deve ser punida a mais grave. Ordem de gravidade:

– Sanções disciplinares (CV é mais grave do que um CA, etc….)

– LD é mais grave do que um LI

– Faltas físicas são mais graves do que infracções não-físicas (mão na bola, fora-de-jogo)

– Impacto técnico

• O árbitro pode expulsar um jogador desde o momento da inspecção ao terreno de jogo (Lei 3)

• O árbitro apenas pode usar CV + CA depois de entrar no terreno de jogo para o início do jogo

• Um jogador que se tenha lesionado numa falta em que o adversário foi advertido/expulso pode ser rapidamente

assistido/tratado e permanecer no terreno de jogo (maiores detalhes estarão na Secção Orientações Práticas)

• Referência para o equipamento que os árbitro podem ou não usar

• Inclusão de diagramas sobre sinais dos árbitros

Lei 6 – Os outros árbitros

• Mais detalhes sobre os deveres habituais de assistentes, árbitros assistentes adicionais e 4o árbitro

• Se forem indicados árbitros assistentes adicionais, nos pontapés de grande penalidade os AA posicionam-se em

linha com a marca de grande penalidade (bola), enquanto isto for a linha de fora-de-jogo

• Inclusão de diagramas sobre AA e AAA

Lei 7 – A Duração do jogo

• Mais razões para adicionar tempo extra (exemplo, paragens para beber por razões médicas)

Lei 8 – O Início e reinício do Jogo

• Todos os reinícios estão incluídos (antigamente apenas o pontapé de saída e a bola ao solo estavam mencionados)

• A bolo tem de se mover claramente para estar em jogo para todas as execuções com o pé

• O árbitro não pode “decidir-se” por um vencedor do lançamento de bola ao solo

• O jogador que primeiro tocar na bola não pode jogá-la outra vez até que outro jogador o faça (LI)

• No PS a bola pode ser jogada em qualquer direcção:

– Os árbitros devem estar seguros que os jogadores estão no seu próprio meio campo, pois agora não há necessidade de ninguém estar no meio campo adversário.

Lei 9 – Bola dentro e fora de jogo

• Se a bola ressaltar no árbitro, AA ou AAA continua em jogo, a menos que que tenha ultrapassado totalmente a linhas delimitadoras do terreno de jogo

Lei 10 – Determinar o vencedor de um jogo

Pontapés da marca de grande penalidade:

  • O árbitro deve lançar uma moeda ao ar para escolher a baliza (a menos que existam razões meteorológicas, do terreno de jogo, de segurança, etc. que devam ser consideradas)
  • A moeda deverá ser lançada uma 2a vez para determinar quem executa o 1o pontapé
  • O GR pode ser substituído em qualquer altura
  • Um jogador temporariamente fora do terreno de jogo (exemplo: lesionado) no final do tempo regulamentar pode tomar parte nos PMGP
  • Ambas as equipas devem ter o mesmo número de jogadores antes e durante os PMGP
  • O árbitro não precisa de saber o nome/número dos jogadores ou a ordem dos executantes
  • Um pontapé contará como executado quando a bola ultrapassar completamente as linhas delimitadoras ou parar de se mover (incluindo quando o GR a agarra) (Ver Lei 14)
  • Os PMGP não podem ser atrasados se um jogador sair do terreno de jogo; se um jogador não voltar a tempo do seu pontapé, o mesmo conta como falhado

Lei 11 – Fora-de-jogo

• A linha de meio campo é neutra para efeitos de fora-de-jogo; o jogador tem de estar no meio campo adversário

• Os braços de todos os jogadores (incluindo os GR) não podem ser considerados para o julgamento da posição de fora-de-jogo

• A posição de fora de jogo, mas não a infração, é decidida no momento em que o bola é jogada

• O LI deve ser executado onde a infração de fora-de-jogo ocorreu (mesmo que no seu próprio meio campo)

• Interferir com um adversário depois uma defesa ou ressalto é infração

• Um defensor que esteja fora do campo apenas conta naquela posição até o jogo parar ou a equipa defensora jogar claramente a bola para fora da sua AGP ou da linha de meio campo

• O mesmo para o regresso de atacantes; antes disso, o ponto de regresso ao campo é a posição de fora-de-jogo

• Quando um golo é marcado, um atacante dentro da baliza pode ser penalizado por posição de fora-de-jogo

Lei 12 – Faltas e Comportamentos Antidesportivos

• Se uma infração envolver contacto físico é sempre punida com LD

• Se o árbitro aplicar LV numa infracção passível de CV e depois o jogador infractor se envolver na disputa da bola é punido com LI

• Mudança de linguagem no conceito de jogar a bola com a mão de forma a que nem sempre é CA – CA por jogar a bola com a mão está agora ligado ao parar/interferir com ataques prometedores (o mesmo que as outras faltas)

• Tentativa de conduta violenta é CV, mesmo sem contacto

• Atingir na cabeça/cara quando a bola não está a ser disputada é CV, a menos que o contacto seja mínimo/negligente

• Infrações no terreno contra suplentes, jogadores substituídos, elementos oficiais, árbitros, etc… é agora LD

• Faltas fora do campo como parte do desenrolar normal da jogada serão penalizadas com LD na linha delimitadora, no ponto mais próximo da infracção (PGP se a infracção é dentro da própria AGP)

• Algumas infracções de COG na AGP são agora punidas com CA – CV permanece para: jogar a bola com a mão, agarrar, empurrar, saltar ou quando não existe tentativa ou possibilidade de jogar a bola

Novo conceito:

  • Quando um jogador impede a equipa adversária de obter golo ou nega uma COG da equipa adversária, jogando deliberadamente a bola com a mão o jogador deve ser expulso independentemente de onde a infração ocorre
  • Quando um jogador comete uma infracção, contra um adversário dentro da sua AGP, em que nega uma COG e o árbitro assinalada PGP, o infrator deve ser advertido, a menos que:

– A falta seja por agarrar, saltar ou empurrar ou

– O infrator não tentar jogar a bola ou não há possibilidade para o jogador de disputar a bola ou

  • A infracção é uma infracção punida com CV independentemente de onde ocorre no terreno de jogo (exemplo, falta grosseira, conduta violenta, etc.)

Em todas as circunstâncias anteriores o jogador deve ser expulso

Lei 13 – Pontapés Livres

• Clarificação da diferença entre impedir a execução de um LD e intercetar a bola depois do PL ser batido

• A bola está em jogo quando o pontapé for feito e a bola se mover claramente

Lei 14 – Os Pontapés de Grande Penalidade

• Clarificação de quando o PGP terminou/está completo

• Algumas infracções são sempre punidas com LI independentemente se PGP resulta em golo:

– LI se o PGP foi executado por um colega do jogador identificado (+CA para o jogador que executou)

– LI se a bola foi jogada para trás

– Se for feita paradinha ilegal é sempre LI (+CA para o jogador que executou)

• Se o GR infringe as LJ e o PGP for falhado, o mesmo deve ser repetido e o GR advertido

Lei 15 – Lançamento Lateral

• Nova redação torna mais clara a definição de que o lançamento deve ser efetuado com as duas mãos

• Clarificação da acção que se deve ter quando um jogador se mover para menos de 2m do local do lançamento lateral e interfere com o mesmo

Lei 16 – Pontapé de baliza

• A bola tem de estar parada (a Lei actual não o exigia)

• Se um PB for executado diretamente para a própria baliza deve ser assinalado um PC

• Um adversário que esteja na AGP aquando da execução do PB não pode jogar a bola até que a mesma seja

jogada/tocada por outro jogador

Lei 17 – Pontapé de Canto

• Se um PC é executado diretamente para a própria baliza é PC

Comentários

Nossos Parceiros